Filarmônica Pop

Na minha cabecinha, de 9 anos – filarmônica era uma palavra que vinha grisalha e já na 3a idade.

Sim, era minha percepção – e um pouco de meus colegas na época.

Graças a deus – esse pó todo foi sendo tirado – muito disso, por conta da tecnologia.

Os concertos ao vivo que terminavam com o combo-souvenir  –  bottom + VHSs, CDs, DVDs – existiam nas casas de quem já tinha a determinada cultura lírica.

Quem não viveu num ambiente desse, achava tudo chatíssimo, coisa-de-velho,”ai-mãe-que-música-chata”, lenta, sem movimento, e muitas vezes uma “gritaria”.

O fato de unir instrumentos de corda no seu mais puro acorde, óperas – combinado com milhares de leds, lasers, mappings sincronizados ao ritmo – finalmente destruiu todo e qualquer preconceito de uma criança.

Faz do tema um assunto pop, um”must-to-see” que vira post, vira selfie –  arrecadando vários likes do próprio público mirim – tão pouco espectador no passado.

🙂 (Liked)

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: